top of page
Notícias e Novidades Eco Eletron | Sistemas de Energia Solar

Notícias e Novidades

Fique por dentro do mundo da energia sustentável por aqui.

Sistema Fotovoltaico Jundiaí - Residência e Clínica



Sistema Fotovoltaico de 15,4 kWp (20 módulos de 550 Watts e 7 micro inversores de 2KW cada) instalado em uma residência em Jundiai, para gerar energia para ser compensada na casa e em uma clínica do proprietário da residência.


Este sistema teve seu projeto aprovado em 2022, antes de entrar em vigor a cobrança do fio B, da lei 14.300. Desta maneira, até 2045 o proprietário não irá pagar o uso da rede (fio B) para compensar essa energia na clínica, mas para projetos aprovados após 06 de janeiro de 2023, a cobrança do fio B entrou em vigor, sendo gradativa até 2028, quando atingirá o patamar de 90% do valor do fio B.


O Fio B é a parcela da tarifa de energia, relativa ao uso da rede de distribuição, que varia um pouco de uma concessionaria para outra. Na CPFL, que faz a distribuição na região de Campinas, Sorocaba e várias outras cidades do interior de São Paulo, o fio B corresponde a 25% do valor total da tarifa.


A Cobrança gradativa sobre os kWh (KiiloWatthora) que serão “jogados” na rede e depois serão compensados na própria unidade geradora, ou em outra unidade do mesmo CPF ou mesmo CNPJ, como no caso desta residência, será em 2023 de 15% desse montante de 25% do valor total da tarifa, em 2024 será 30% desse valor, 45% em 2025, 60% em 2026, 75% em 2027 e 90% a partir de 2028.


Com esta nova tarifa, o retorno do investimento em energia solar ficou mais lento, principalmente para quem “joga” muita energia na rede de distribuição, e em um caso como esse, que o maior montante gerado seria transferido para ser compensado em outra unidade consumidora (no caso a clínica), atrasa um pouco mais o pay-back, mas ainda tem boa viabilidade econômica. Mas sim, vale muito mais a pena construir o sistema dentro da própria unidade consumidora, do que instalar em um endereço e transferir os créditos para outra.


Para clientes comerciais ou industriais, onde o maior consumo é diurno, simultâneo a geração, a nova tarifa quase não afeta o retorno do investimento, pois como a tarifa é cobrada somente sobre a energia que “vai para a rede e volta”, todo consumo simultâneo não é tarifado.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Sistema de geração de energia solar residencial, 4,4 kWp

Sistema de geração de energia solar residencial, instalado em uma casa no condomínio Giverny, na cidade de Sorocaba, SP. Este sistema tem a potência instalada em módulos de 4,4 kWp e 4,0 kW de inverso

Comments


bottom of page